Antes da Pandemia havia a previsão de que o Brasil iria terminar o ano de 2020 como a nona economia do mundo. O Brasil é a grande potência econômica da América Latina, com um Produto Interno Bruto de aproximadamente 2 trilhões de dólares. O cenário de potência destaca também outra característica não tão positiva no país: a desigualdade, que se materializa também, mas não exclusivamente, na dificuldade de acesso a crédito pela população mais pobre.

Uma tendência para tentar transformar esse cenário é justamente a partir do mercado das fintechs que têm como premissa facilitar o acesso às transações financeiras e produtos que antes eram bancários

No ano de 2018, o BACEN (Banco Central do Brasil) e o Conselho Monetário Nacional criaram uma nova regulação, a fim de aumentar o número de pagamentos por meio eletrônico, estimulando o surgimento de alternativas de serviços ao consumidor. 

A necessidade por serviços de acessibilidade

O Brasil contava antes da Pandemia com 45 milhões de pessoas desbancarizadas. Esse número baixou para 25 milhões de pessoas com o pagamento do auxílio emergencial através do sistema bancário, porém o número ainda é bastante expressivo.

Já uma pesquisa de 2019 feita pela TIC Domicílios aponta que 70% dos brasileiros (quase 127 milhões de pessoas) acessa a internet regularmente, inclusive para comprar e solicitar serviços. Portanto, nada mais plausível que vincular a demanda brasileira por alternativas de inclusão no mercado à operação das fintechs. A redução no número de desbancarizados mostra que existe a possibilidade de trazer mais pessoas para o mundo digital de serviços financeiros.

Tão importante quanto a segurança efetiva das transações, é a percepção de segurança, usabilidade e confiança que uma marca ou aplicativo gera no cliente. A facilidade e a acessibilidade de serviços dessas empresas aumenta a confiança do consumidor no produto e, consequentemente, faz crescer ainda mais sua utilização.

O destaque brasileiro no mercado das fintechs

Com a expansão do mercado de fintechs brasileiro e o próprio regulador, o BACEN (Banco Central Brasileiro), desenvolvendo ele mesmo um sistema de pagamento instantâneo, que deverá funcionar 24 horas por dia, sete dias da semana chamado Pix, impulsiona ainda mais o aporte financeiro por aqui. Empresas de capital de risco recebem altos investimentos ao mesmo passo que desenvolvem e buscam soluções inovadoras. 

Como aponta reportagem do Estadão, a Nubank e o Banco Inter atraíram, sozinhos, mais de 800 milhões de dólares em investimentos, o que elevou o Brasil ao patamar de quinto maior recebedor de investimentos no ano de 2019. Somando as demais fintechs nacionais, o país recebeu aporte de US$ 1,6 bilhão. Perdemos apenas para EUA (US$ 26,1 bi), Reino Unido (US$ 6,3 bi), Índia (US$ 3,7 bi) e China (US$ 1,9 bi). Estes números são animadores e impulsionam a criação de cada vez mais fintechs no Brasil, pensando nas possibilidades de investimento.

Porém, a receita para o sucesso não é tão simples assim. Com o mesmo perfil das startups, muitas fintechs costumam apresentar dificuldades em obter investimentos. Isso acontece porque o branding moderno da maioria das fintechs não é suficiente para assegurar a permanência dessas empresas no mercado.

O que é preciso então?

Essa é a pergunta de ouro e é na resposta para ela que a WePayOut se estrutura. É preciso se diferenciar. A grande necessidade do mercado é ter, nas fintechs, novas oportunidades, novos serviços e projetar para o futuro. 

A WePayOut é uma fintech de processamento de pagamentos a terceiros que gerencia muito mais que o processamento de transferências bancárias. A nossa proposta é oferecer uma solução completa de pagamentos a terceiros. Oferecemos uma gama ampla de soluções que vão desde qualificações no pré pagamento com formas diversificadas de pagar o beneficiário final,  em um único dashboard e API. 

As soluções citadas anteriormente são oferecidas ao mercado global, permitindo transações cross-border e remittance em diferentes moedas para o Brasil. Atendemos principalmente a GIG economy, remittances, terceirizados ou pagamento de folha.

Em um cenário de crescimento, nosso ponto forte é entregar serviços com eficiência, diversificados, seguros e que sejam convenientes para você e o seu negócio.

Quer saber por onde pode começar a conhecer mais sobre nós? Indicamos conhecer nosso produto para qualificação de dados bancários.

Além disso, se tiver interesse em saber mais sobre a nossa história, confira os erros e acertos que levaram nossos especialistas a formatar as soluções na WePayOut.